expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

Consumidores preveem menor gasto no Dia das Mães

Maioria optará presentes de menor preço, diz pesquisa do varejo

A insegurança e o pessimismo da população com a economia brasileira influenciaram nos gastos previstos para o próximo Dia das Mães (10/05) em Santa Catarina. Pesquisa da Fecomércio SC e da Federação das CDLs de SC revelou que a média será de R$ 176,86 por pessoa, contra R$ 188,55 do ano passado. A data é a segunda melhor do ano para o varejo e, nestas despesas, estão computadas desde os presentes até gastos com supermercados ou restaurantes, alusivos à comemoração. A percepção de pior situação financeira por parte das famílias em relação ao ano anterior aumentou consideravelmente, próxima de triplicar: era 12,4% em 2014 e subiu para 32,3% em 2015.

"Os números mostram que o aumento o pessimismo vem se traduzindo em redução do consumo. Desde o início do ano o comércio sentiu a estagnação das vendas e o quadro em Santa Catarina já é de retração”, lamenta Bruno Breithaupt, presidente da Fecomércio SC. “O cenário não é muito otimista”, confirma o dirigente empresarial. Para Ademir Ruschel, gerente geral da FCDL/SC, é essencial “se reinventar nesse período”.

“Já imaginávamos que 2015 seria um ano de crescimento moderado. Por isso é necessário planejamento e criatividade dos lojistas para apresentar ao cliente produtos atrativos e com preços mais acessíveis”, disse. A pesquisa revela também que 70,2% dos entrevistados pesquisarão os preços antes de escolher o presente do Dia das Mães, comprovando a preocupação com os aspectos financeiros.

O vestuário prossegue sendo o carro-chefe das vendas na data: 44,6% dos consumidores recorrerá às lojas do segmento, a maioria delas no comércio de rua (74,8%), contra 18,5% dos que escolhem shoppings centers. Os setores que mais faturam são a perfumaria (13%) e o de calçados/bolsas (11,5%). Apenas 7,5% dos consumidores ainda estão indecisos quanto ao presente.

Resultados
Período - entre 09 e 13 de abril
Locais - sete cidades catarinenses: Blumenau, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Joinville, Lages e Itajaí.
Público - 2.535 pessoas entrevistadas

Meio de pagamento
À vista (em dinheiro) 70,6%
À vista no cartão de crédito 9%
Cartão de crédito com parcelamento 8,8%

Principais fatores na escolha:
Preço 33%
Atendimento 27%

Perfil
Entre o público pesquisado, a maioria (66,9%) foi de mulheres jovens, com idade entre 18 e 35 anos (61%). Em relação ao grau de escolaridade destes consumidores, a maioria tem ensino médio completo (43,3%) e trabalha com carteira assinada (52%). A renda da maior parte destas famílias fica entre R$ 1.510,00 e R$ 4.007,00 (41,9%).

Nenhum comentário:

Postar um comentário