expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

G7 diz que "sarcófago" de Chernobyl ficará pronto até novembro de 2017

Reator de Chernobyl destruído logo após a
explosão emitindo radioatividade.
As principais potências mundiais disseram que uma cobertura de proteção sobre os escombros da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, será concluída até novembro de 2017, embora ainda faltem recursos para terminar o projeto.

O secretário de Meio Ambiente da Alemanha, Jochen Flasbarth, que representa o G7, grupo formado pelas sete principais economias do mundo, disse que "promessas concretas" foram feitas para o aporte de 530 milhões de euros, dos 650 milhões de euros necessários para a conclusão do "sarcófago".

Ele disse estar confiante de que países como Rússia e China irão fornecer o resto do dinheiro, após ambos terem prometido os recursos. "Estou bastante aliviado, tivemos um grande sucesso nesta tarde", disse Flasbarth.

"Agora está claro que a comunidade internacional assume suas responsabilidades. O problema da interrupção do trabalho em Chernobyl por um tempo está agora resolvido", acrescentou.

A explosão seguida de incêndio na usina de Chernobyl em 26 de abril de 1986 foi o pior acidente nuclear da história.

Uma oscilação de energia levou a uma série de explosões que detonou a tampa de aço e concreto do reator enviando uma nuvem de poeira radioativa para todo o norte e oeste da Europa, chegando ao leste dos Estados Unidos.

Uma tampa temporária foi construída seis meses após as explosões para proteger o meio ambiente de mais radiação. Mas a expectativa é de que durasse um máximo de 30 anos e já teve, inclusive, que passar por reparações por causa de rachaduras.

A nova estrutura convexa está sendo construída sobre o "sarcófago" original e a esperança é que permitirá que o velho reator possa ser, eventualmente, desmantelado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário